Curso de Análise de Vibrações em Sistemas Planetários de Engrenagens

Curso de Análise de Vibrações em Sistemas Planetários de Engrenagens

INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO DE ANÁLISE DE VIBRAÇÕES EM SISTEMAS PLANETÁRIOS DE ENGRENAGENS

CURSO ONLINE – CURSO A DISTÂNCIA – PLATAFORMA EAD – E-LEARNING

CARGA HORÁRIA: 28 HORAS

INVESTIMENTO (1 PARTICIPANTE): R$ 980,00
PARCELADO NO CARTÃO EM 3x SEM JUROS. OPÇÃO DE BOLETO.

Material Didático do Curso

O participante do Curso de Análise de Vibrações em Sistemas Planetários de Engrenagens receberá os seguintes materiais para estudo:

1-Apostila impressa colorida do Curso de Análise de Vibrações em Sistemas Planetários de Engrenagens;

2- Acesso a Plataforma (EAD-E-LEARNING) para assistir os Vídeos-Aulas do curso, com os professores Márcio Tadeu de Almeida e Fabiano Ribeiro do Vale Almeida (algumas Vídeos-Aulas com a presença de animações em 3D). Após a inscrição e o pagamento o participante terá acesso à plataforma EAD-E-LEARNING. Esse acesso será enviado por e-mail pelo IVMTA.

3- Avaliações e exercícios dos Capítulos que devem ser feitos na Plataforma – EAD-E-LEARNING.

4- Acessos na Plataforma (EAD – E-LEARNING) para Downloads de Casos Práticos de Consultorias vividas pelos professores, Artigos, Exercícios, Testes e Avaliações. Após a inscrição e o pagamento o participante terá acesso à plataforma EAD-E-LEARNING. Esse acesso será enviado por e-mail pelo IVMTA.

5- Certificação com reconhecimento no mercado, após completar o curso e realizar os exercícios e avaliações. Será considerado aprovado aquele aluno que conseguir um índice de acerto de 60% ou mais das questões da avaliação final.

6- Um guia passo-a-passo de como desenvolver o Curso de Análise de Vibrações em Sistemas Planetários de Engrenagens e um guia de orientação de estudo.

Obs: Acesso à plataforma (EAD-E-LEARNING) durante 45 dias. Depois desse período o participante não terá acesso para assistir aos vídeos-aulas.

CONTEÚDO ESPECÍFICO DO CURSO

Mídias Usadas ( Vídeos, Documentos em PDF, Downloads, Testes)

Folders do Curso

Análise de Vibrações em Sistemas Planetários de Engrenagens

  • Introdução
  • Classificação dos tipos de planetários
  • Esquema de um sistema planetário de engrenagens simples
  • Esquema de um sistema planetário com 3 planetas
  • Condição geométrica de engrenamento
  • Condição para que os planetas fiquem igualmente espaçados
  • Condição de não interferência para dentes modificados ou corrigidos
  • Fotos de um sistema planetário usado em turbinas eólicas
  • Aplicações em guindastes e robôs
  • Aplicação em tanques e rotores de helicópteros
  • Aplicações em indústria de papel e celulose, e em indústrias de açúcar e álcool
  • Modelagem computacional para estudos estático (tensões) e dinâmico da estrutura do planetário (frequências naturais e respectivos modos de vibrar)
  • Escolha dos pontos de medidas
  • Redutor planetário de A estágio – Posição de um ponto de medida – e mostrando o rolamento do eixo de entrada
  • Redutor planetário de primeiro estágio de corte
  • Trajetória 1 do sinal de vibração para o acelerômetro
  • Trajetórias 2 e 3 dos sinais de vibração que chegam ao mesmo acelerômetro
  • Posição dos pontos de medição no motor e suas direções
  • Arranjo com o anel estacionário ou fixo
  • Cálculos das frequências de trabalho e de defeitos com o arranjo do anel estacionário ou fixo
  • Exemplo numérico
  • Tabela de frequências de falhas (anel estacionário – Entrada pelo sol e saída pela gaiola)
  • Impactos do planeta passando por um ponto na engrenagem anel
  • Sinal modulado mostrando impactos de planetas com defeitos – sinal filtrado
  • Impactos de defeitos localizados no sol
  • Arranjo com a gaiola estacionária
  • Cálculos das frequências de trabalho e de defeitos com o arranjo da gaiola estacionária ou fixa
  • Tabela de frequências e falhas – Gaiola estacionária – Entrada pelo sol e saída pelo anel
  • Sistema planetário de engrenagens com o sol estacionário
  • Cálculos das frequências de trabalho e de defeitos com o arranjo do sol estacionário ou fixo
  • Tabela de frequências e falhas – Sol estacionário – Entrada pelo anel e saída pela gaiola
  • Análise de vibrações em sistemas planetários de engrenagens
  • Espectro de vibração em velocidade onde todas as engrenagens mostram desgastes (sem dentes quebrados)
  • Arranjos complexos de redutores planetários com múltiplos estágios
  • Diagnósticos de defeitos em sistemas planetários
  • Desalinhamento
  • Engrenagem sol com desgaste induzidos por contato parcial entre seus dentes e os dos planetas
  • Espectro de vibração em velocidade onde as engrenagens desgastaram por contato parcial entre os dentes
  • Desbalanceamento/Folgas
  • Espectro em velocidade mostrando folgas no rolamento de entrada (engrenagem sol)
  • Ressonâncias estruturais e de partes da máquina
  • Teste de impacto – Determinação das frequências naturais
  • Análise de ODS de um redutor planetário e uma análise termográfica de outro redutor planetário
  • Problemas no anel do redutor
  • Engrenagem anel com dente danificado que foi recuperado
  • Espectro em velocidade mostrando modulações das frequências de defeitos localizados no anel com as frequências de engrenamento e a natural
  • Problemas no planeta
  • Defeitos localizados nos dentes de uma engrenagem planeta
  • Espectro em velocidade mostrando as vibrações geradas por defeitos localizados nas engrenagens planetas
  • Problemas no sol
  • Engrenagem sol com defeitos induzidos por desgastes
  • Espectro em velocidade mostrando as vibrações geradas por defeitos localizados na engrenagem sol
  • Análise de vibrações no rolamento do planeta
  • Modelo matemático do sistema envolvendo o rolamento do planeta e rigidez do sistema
  • Rolamento do planeta
  • Rolamento do planeta com as duas pistas girando
  • Rolamento com pista externa fixa e interna girando. Resposta ao impulso induzido pelo encontro do elemento rolante com o defeito
  • Espectro de vibração de um rolamento montado no planeta com defeito na pista interna
  • Espectro de vibração de um rolamento montado no planeta com defeito na pista externa
  • Fontes de bandas laterais da modulação
  • Variação na amplitude do impulso
  • Variação do impulso em relação a zona de carga do rolamento
  • Variação da direção do impulso
  • Valor máximo do vetor impulso em relação a zona de carga do rolamento
  • Variação no caminho de transmissão de vibração
  • Variação da vibração com a trajetória do defeito no rolamento e ponto de medida no anel – Sinal Máximo
  • Rolamento da engrenagem planeta com defeitos localizados na pista interna
  • Caderno do professor – Frequência de repetição dos dentes
  • Caderno do professor – Reforço dos cálculos das frequências
  • Caderno do professor – Frequência de passagem de montagem
  • Teste e exercícios para os participantes
  • Exemplo de análise em um planetário de baixa rotação
  • Esquema do planeta analisado
  • Espectro em PeakVue mostrando defeitos na engrenagem anel
  • Como calcular as frequências de defeitos no rolamento do planeta
  • Exemplo de defeito na pista interna de um rolamento montado no planeta
  • Caso estudado de análise de vibrações em sistemas planetários de engrenagens de dois estágios
  • Visão em corte do sistema planetário de engrenagem de dois estágios
  • Sistema planetário de engrenagem para um teste padrão de giro sem carga
  • Cálculo do primeiro estágio
  • Cálculo do segundo estágio
  • Análise de vibração
  • Espectro em aceleração e sinal no tempo mostrando impactos de dentes no sistema planetário
  • Sinal no tempo expandido mostrando os pulsos excitando a frequência natural estrutural em torno de 66.000 CPM (1100 Hz)
  • Zoom do sinal no tempo
  • Sinal no tempo em aceleração plotado em formato circular
  • Espectro e sinal em PeakVue, também contendo dados de impacto em 3 x a gaiola (RPM)
  • Auto-Correlação dos dados no tempo em PeakVue
  • Espectro e sinal no tempo em aceleração com os fragmentos de rolamento no dente na engrenagem anel
  • Espectro e sinal no tempo em aceleração com o dente da engrenagem anel recuperado
  • Dente da engrenagem de anel depois de removido os fragmentos do rolamento e com a superfície revestida
  • Caso estudado de análise de vibrações em sistemas planetários de engrenagens de dois estágios – defeito nas engrenagens do redutor planetário da recuperadora de minérios – Vale – Vitória
  • Esquema do planetário de dois estágios
  • Cálculo do primeiro estágio
  • Cálculo do segundo estágio
  • Curva de tendência
  • Espectro em envelope de aceleração
  • Curva de tendência após a troca
  • Comparações entre os dois espectros de envelope – Antes e após a troca da engrenagem
  • Caso estudado de análise de vibrações em sistemas planetários de engrenagens de 3 estágios – Defeito nas engrenagens do redutor planetário e na gaiola do rolamento
  • Análise do redutor
  • Frequências calculadas
  • Posição dos pontos de medição no motor e suas direções
  • Espectro de aceleração sem carga
  • Transição do segundo e terceiro estágio onde a temperatura foi coletada
  • Espectro apresentando FTF do rolamento 21313CC
  • Local onde o rolamento 21313CC está montado no redutor
  • Engrenamento não adequado na engrenagem anel do primeiro estágio
  • Impactos cíclicos no anel externo
  • Diagnóstico do redutor WDS – PDA 210
  • Desgastes do rolamento 21313 CC em virtude da falha de lubrificação
  • Pontos polidos indicando o contato da gaiola com o porta planetas
  • Presença de pitting nos dentes da engrenagem (anel) externa do primeiro e segundo estágio
  • Média síncrona no tempo para sistemas com engrenagens e redutores
  • Esquema para obter a média dos espectros sem sincronismo
  • Esquema para obter a média sincronizada – com o disparo do trigger
  • Esquema para obter a média sincronizada – com o disparo do trigger localizado no eixo do pinhão
  • Sinal média sincronizada usando um multiplicador do sinal sincronizado
  • Sinal da média sincronizada com o eixo do pinhão (33 dentes) mostrando que um dente tem defeito localizado
  • Diagrama circular do resultado da média sincronizada, para uma volta do pinhão (33 dentes) mostrando que um dente tem defeito localizado.
  • Exemplo de análise da vibração usando média síncrona
  • Esquema do planetário de 2 estágios
  • Sinal no tempo mostrando impactos de dentes no sistema
  • Sinal no tempo em aceleração plotado em formato circular – Média síncrona na frequência da gaiola do primeiro estágio
  • Caso prático
  • Esquema do grande redutor da laminação
  • Fotos da cadeira e do redutor
  • Gráfico de tendência dos níveis de vibração no ponto 4H
  • Espectro de vibração no ponto 4H
  • Diagrama circular mostrando pequenos desgastes no pinhão de 35 dentes
  • Foto mostrando os bicos de lubrificação que estavam entupidos
  • Gráfico de tendência e espectro no ponto 4H – após correção do problema na lubrificação
  • Defeito de engrenamento e quebra do pino de travamento da bucha do rolamento da cadeira 2 da redutora/pinhão do laminador de tiras frio 1
  • Foto mostrando uma vista geral dos motores e redutores
  • Espectro de vibração em velocidade – ponto 7H
  • Diagrama circular mostrando falhas localizadas no engrenamento
  • Pinhão com falhas localizadas
  • Gráfico de tendência mostrando a que no nível overall da vibração
  • Espectro de vibração em velocidade após as correções
  • Reforço de modulações AM (amplitude modulada) e FM (frequência modulada)
  •  

As dúvidas surgidas durante o estudo ou na resolução das questões poderão ser enviadas pelo email duvidas@ivmta.com.br (o aluno deverá sempre colocar no email o seu número de matrícula).

Obs: Acesso à plataforma (EAD-E-LEARNING) durante 45 dias. Depois desse período o participante não terá acesso para assistir aos vídeos-aulas.

Comprar curso

Combos Promocionais